Série BBC | Agatha Christie's "And then there were none"

13:12


Olá a todos! Estou de volta com a minha primeira opinião do ano que vai incidir na mais recente adaptação do livro "As dez figuras negras" de Agatha Christie. 
No final do ano de 2015, a BBC lançou uma mini-série de 3 episódios, cada um com cerca de 1 hora, e que eu entretanto já tive oportunidade de ver...e rever.


Esta mini-série foi lançada no dia 26 de Dezembro e conta com um casting óptimo repleto de muitas figuras conhecidas e das quais eu gosto: Aidan Turner, Sam Neil, Toby Stephens, Charles Dance, Miranda Richardson, Douglas Booth e muitos mais. [IMDB]

Antes de passar à minha opinião tenho de dizer qual é a história para as pessoas que ainda não leram o livro. Então, dez desconhecidos, que aparentemente não têm nada em comum, são atraídos a uma mansão situada numa ilha na costa de Devon pelo enigmático casal Owen. Durante o jantar, a voz do anfitrião desconhecido acusa cada um dos convidados de esconderem um segredo terrível. Nessa mesma noite, um deles é assassinado e rapidamente eles vão-se apercebendo que o assassino deve estar entre eles e que irá atacar outra vez.

 
  
 
 
 
 

Tenho de vos dizer que simplesmente adorei esta adaptação. Não é fácil adaptar um livro da Agatha Christie uma vez que estes têm geralmente muitas personagens e truques/twists que são mais difíceis de ocultar em televisão mas, na minha opinião, esta série conseguiu-o fazer. Basicamente, o primeiro episódio foca-se na apresentação das personagens, com flashes do seu passado muito bem introduzidos e caracterização da sua personalidade. O segundo episódio foca-se mais no mistério e na acentuação da paranóia do grupo. O último episódio é o culminar de toda a tensão, com a revelação do mistério. Tal como no livro, a personagem principal é a Vera Claythorne havendo sempre um maior foco nos seus sentimentos e nas suas reacções.

       




A mini-série tem um ritmo narrativo lento que acentua a sensação de paranóia e claustrofobia transmitidas pela história e pelo próprio local da narrativa...a ilha. Falando na ilha, gostei também da maneira como o realizador introduziu as imagens das paisagens e da própria casa de forma a tornar a atmosfera mais negra e aumentar a tensão e suspense. É de destacar a cinematografia e cenários que são realmente bastante bonitos.


   

Achei que a série foi bastante eficaz a criar um sentimento de desconfiança em relação à maioria das personagens e, tal como no livro, vamos saltitando de suspeito em suspeito. A história está muito bem montada com os vários indícios para a resolução presentes mas que à primeira vista podem parecer detalhes e acabam por passar ao lado. De facto, não acredito que a resolução seja óbvia para quem ainda não leu o livro. Por exemplo, eu vi a mini-série na segunda vez com o meu namorado e acabei por falar com ele sobre a resolução e as pistas que são dadas ao longo da história (algumas mais subtis que outras) e realmente ele não adivinhou o culpado. 
Claro que a história de Agatha Christie é espectacular mas é de louvar quem conseguiu fazer a transição do papel para o ecrã sem perder a essência e mantendo o mesmo nível de mistério e de thriller psicológico.


Contudo, a mini-série não é 100% fiel ao livro. Confesso que eu gostei das poucas alterações. A maioria delas são relativas ao passado dos convidados; são alterações menores com o intuito, na minha opinião, de serem mais visuais.
Sei que algumas pessoas não gostaram destas alterações e que há quem se queixe que há demasiada violência quando comparamos com a novela. A mim não me fez confusão nenhuma e acho que fazem sentido no contexto da história e que até acrescentam algo ao carácter das personagens, tornando-as mais reais. Há também algumas alterações no final mas também fizeram sentido para mim.

Por fim, quero realçar que as interpretações são excelentes. Para mim, todos os actores conseguiram dar vida às personagens e definir bem os seus traços de personalidade. Mesmo aqueles que têm papéis menores são marcantes nas poucas cenas que têm. Vou talvez destacar Aidan Turner no papel de Lombard, que é realmente polarizante, Toby Stephens como o Dr. Armstrong, que eu adoro geralmente em todos os papéis, e Maeve Dermody no papel de Vera (não conhecia a actriz e surpreendeu-me pela positiva).

    



Concluindo, esta é uma mini-série que eu recomendo muito quer tenham lido o livro ou não. 
Não quero que fiquem com as expectativas em alta mas realmente foi uma mini-série que me agradou muito mesmo
NOTA: 9/10




E vocês? Já viram a mini-série ou leram o livro?


Sugestões

4 comentários

  1. Olá
    As 10 Figuras Negras foi o primeiro livro que li de Agatha Christie e fiquei rendida.
    Não sabia desta mini-série, fiquei cheia de vontade de a ver :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sara
      Eu sou grande fã dos livros dela e, por acaso, só li este o ano passado. É realmente dos melhores dela :)
      Espero que também gostes da série caso tenhas oportunidade de a ver.
      Bjs

      Eliminar
  2. Olá Catarina,
    O livro é um dos meus preferidos da autora e mas não conhecia este mini-série mas fiquei super curiosa.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também é um dos meus preferidos :) Espero que gostes caso a vejas. Bjs

      Eliminar